Zona Azul: inicia fase educativa; conheça como vai funcionar

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) iniciou nesta segunda-feira (03) a ação educativa de orientação sobre o início da Zona Azul. O objetivo é  evitar o parcelamento e o uso inapropriado do espaço urbano por terceiros. A Zona Azul passa a vigorar a partir do próximo sábado (08) e estabelece a rotatividade de carros e motos em estacionamentos de áreas comerciais e de grande fluxo.

Após a fase educativa durante toda esta semana, a Zona Azul nos estacionamentos da região dos edifícios Harmony e Le Monde na Jatiúca vai passar a operar das 8h às 19h, de segunda a sexta-feira e aos sábados das 8h às 14h. O valor cobrado será de R$ 2,50 por hora, podendo fazer o pagamento fracionado de acordo com os minutos de permanência, a depender do meio de pagamento empregado nos bolsões (grande áreas) com o tempo máximo de permanência de 4h.

“Toda a viabilidade técnica para o funcionamento da Zona Azul foi finalizada com a proposta de priorizar o uso igualitário das vagas para que haja circulação dos carros e motos. As equipes de educação da SMTT atuarão nos estacionamentos (bolsões) da prefeitura a fim de instruir os usuários”, afirma o superintendente da SMTT, Antonio Moura.

Entrega de panfletos explicativos na entrada do Edifício Harmony, Jatiúca

Agentes de fiscalização de trânsito da SMTT também estarão nos locais para verificar o cumprimento da Zona Azul que será implantando, gradativamente, em outras regiões da capital.

A rotatividade nos estacionamentos é uma das medidas de engenharia de trânsito utilizadas por várias capitais, a exemplo de Aracaju, Fortaleza, João Pessoa, Salvador, Recife, para melhorar o tráfego de veículos nas grandes cidades.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a utilização deste dispositivo através do artigo 24, inciso X, que estabelece a competência dos órgãos e entidades executivas de trânsito municipais pela instalação, manutenção e operacionalização do sistema de estacionamento pago nas vias públicas. O artigo 181 do CTB estabelece ainda a infração e a penalidade a ser imposta a quem utilizar o estacionamento de forma indevida.

Meios de pagamento

O usuário poderá realizar o pagamento de duas formas: por meio de cartão em papel que poderá ser adquirido em pontos comerciais conveniados próximos (bancas de revistas, por exemplo) ou por meio de aplicativo gratuito (Zona Azul Maceió) para celular baixado pelo Google Play ou Apple Store a fim de garantir praticidade, comodidade e segurança para o usuário. Todo o valor arrecadado com a Zona Azul será revertido em investimentos de mobilidade urbana em Maceió.

Os cartões de papel terão validade de uma hora, podendo ser utilizados até quatro cartões de uma hora nas regiões dos bolsões, de acordo com o prazo estabelecido nas placas de sinalização. Vale lembrar que o cartão deverá ser colocado sobre o painel do veículo, em local visível.

“Com o uso do aplicativo, o usuário pagará somente pelo exato período que utilizou a vaga, ou seja, o tempo proporcional ao uso e não à hora completa. Para isso, depois de baixado, basta registrar no aplicativo o horário de entrada e saída da vaga e o cálculo será feito de forma automática”, explica o superintendente da SMTT.

O valor da hora é o mesmo para todas as formas de pagamento. O aplicativo poderá ter créditos carregados com valores de cartão de débito, cartão de crédito ou por meio de cartões pré-pagos que serão vendidos em estabelecimentos credenciados próximos aos locais de estacionamento regulamentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *