PF deflagra operação contra a pedofilia em SP e prende suspeitos de estupro

Investigação identificou suspeitos de estuprarem crianças do próprio convívio. Além disso, detidos distribuíam imagens dos crimes na internet.

Uma operação de combate à pedofilia foi realizada, na manhã desta quarta-feira (22), pela Polícia Federal, na cidade de Praia Grande, no litoral de São Paulo. A Operação Resgate foi deflagrada com o objetivo de identificar suspeitos de produzir e de distribuir na internet grande quantidade de arquivos contendo abuso sexual de crianças e adolescentes. Pelo menos quatro pessoas foram presas.

De acordo com informações da Polícia Federal, em janeiro deste ano, a investigação da Polícia Federal de Santos identificou a distribuição, em um site internacional, de fotos contendo exploração sexual de crianças, produzidas por moradores da Baixada Santista.

Cinco locais foram identificados como possíveis fontes de compartilhamento desse material ilícito na internet e, a pedido da PF, a Justiça Federal autorizou a realização de busca domiciliar nesses cinco endereços, bem como decretou a prisão preventiva de quatro pessoas, suspeitas de envolvimento com o estupro de crianças do seu convívio.

Os investigados vão responder pela prática dos crimes previstos nos artigos 217-A do Código Penal (pena de reclusão de 8 a 15 anos) 240 (pena de reclusão de 4 a 8 anos e multa), 241-A (pena de reclusão de 3 a 6 anos e multa) e 241-B (pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa) do Estatuto da Criança e do Adolescente.

A Polícia Federal deve divulgar o nome dos suspeitos e o resultado desta operação ainda nesta quarta-feira, em Santos.

Outra operação

Uma outra operação da Polícia Federal, batizada de ‘Help’, ocorreu nesta quarta-feira no Recife, onde foram emitidos dois mandados de prisão preventiva de pessoas suspeitos de coagir uma testemunha.

g1

22/03/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *