Jorge Picciani, presidente da Alerj, é conduzido coercitivamente pela PF

Deputado foi tirado de casa para prestar depoimento na sede da Polícia Federal no Centro. Operação Quinto do Ouro tenta prender 5 de 7 membros do TCE-RJ.

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani, foi conduzido coercitivamente pela Polícia Federal para prestar depoimento, na manhã desta quarta-feira (29). Agentes da Polícia Federal buscaram o deputado em sua casa, em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e o levaram para a sede da PF, onde chegou por volta das 12h.

A condução faz parte da Operação Quinto do Ouro, deflagrada nesta manhã, que apura fraudes no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A assessoria de Picciani afirmou que está esperando informações sobre a investigação e que vai se manifestar mais tarde. O PMDB declarou que tem certeza de que o deputado dará todos os esclarecimentos às autoridades competentes.

O gabinete de Picciani na Alerj foi alvo de busca e apreensão. Agentes deixaram a assembleia com malotes, levados para a sede da PF.

Prisões

A condução de Picciani é um dos mais de 40 mandados da operação. A PF cumpre mandados de prisão temporárias contra cinco dos sete conselheiros e um ex-conselheiro.

Até as 12h, haviam sido presos os conselheiros Aloysio Neves, atual presidente do TCE-RJ, além de Domingos Brazão, José Maurício Nolasco e José Gomes Graciosa. Também é alvo Marco Antônio Alencar. O G1 tenta contato com a defesa dos conselheiros.

Recorde à frente da Alerj

Jorge Picciani foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 1990. Presidiu a Alerj entre os anos de 2003 a 2010, quando deixou o mandato para concorrer ao senado. Ele não foi eleito e voltou ao cargo de deputado estadual pelo Rio em 2014, sendo novamente eleito presidente da Assembleia Legislativa.

No começo desse ano, os deputados mantiveram Picciani no comando da casa. Ele teve 64 dos 70 votos.

Como os mandatos na assembleia são de dois anos, o peemedebista pode completar 12 anos não consecutivos à frente da Alerj. Ele é o político que por mais tempo comandou a Assembleia Legislativa do Rio.

Jorge Picciani está no PMDB desde 1995, depois de ficar 5 anos no PDT. Além dele, dois filhos ambém estão na política. Leonardo Picciani, deputado federal licenciado, é ministro do Esporte. Rafael Picciani é deputado estadual e já esteve à frente da Secretaria Municipal de Transportes do Rio. Os dois também são filiados ao PMDB.

g1

29/03/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *