Homem perde bebês gêmeos e esposa em suposto ataque químico na Síria

Foto chocante mostra Abdul-Hamid Alyousef, de 29 anos, com seus dois bebês nos braços. As crianças de poucos meses morreram após ataque à cidade de Khan Sheikhoun.

Abdul-Hamid Alyousef, de 29 anos, perdeu seus bebês gêmeos e a esposa no suposto ataque químico ocorrido na cidade de Khan Sheikhoun, na Síria, que já deixou mais de 70 mortos. Dois irmãos, além de sobrinhos e outros familiares do homem também morreram. Em fotos divulgadas pela agência Associated Press, ele aparece chorando com as crianças mortas nos braços.

Um balanço divulgado pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) nesta quarta indica que 20 das mais de 70 vítimas fatais são crianças.

De acordo com a ONG, houve um ataque aéreo no reduto rebelde da cidade de Khan Sheikhun, na província de Idlib. Logo em seguida, foi liberado um “gás tóxico” que a instituição não sabe identificar. Civis morreram por e dezenas apresentaram problemas respiratórios, vômitos e desmaios.

O grupo de jornalistas pró-oposição Edlib Media Center (EMC) e os Comitês de Coordenação Local afirmam que pode ter sido o gás sarin, que é altamente tóxico e considerado 20 vezes mais letal do que o cianureto.

“Os horríveis acontecimentos de terça-feira demonstram, infelizmente, que os crimes de guerra continuam na Síria e que o direito internacional humanitário é violado frequentemente”, afirmou nesta quarta-feira o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, ao chegar a Bruxelas, onde ocorre uma conferência sobre o conflito sírio.

g1

05/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *