Goiânia registra madrugada violenta com oito pessoas mortas a tiros

Assassinatos ocorreram em bairros diferentes da capital, sendo que entre as vítimas estão dois moradores de rua e um adolescente de 17 anos. Polícia Civil investiga se há relação entre os crimes.

Oito pessoas foram mortas entre a noite de sexta-feira (7) e a madrugada deste sábado (8), em Goiânia. A Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios informou à TV Anhanguera que os crimes foram cometidos em regiões diferentes e, entre as vítimas, estão dois moradores de rua e um adolescente.

O primeiro crime foi registrado no Setor Jardim Esperança, onde um homem de 39 anos foi morto a tiros na porta de casa. Segundo a Polícia Civil, dois suspeitos se aproximaram em uma motocicleta e efetuaram vários disparos. Eles fugiram em seguida,

Outro crime ocorreu no Residencial Senador Paranhos, onde um homem de 27 anos foi morto a tiros também na frente da casa em que morava. Não há informações sobre os autores.

Já na Vila Pedroso, um adolescente de 17 anos morreu após ser atingido por tiros na região da cabeça e tórax. No mesmo bairro, dois homens também foram mortos a tiros na porta de casa. A polícia ainda não sabe a motivação dos crimes ou se há ligação entre eles.

Na Avenida Goiás Norte, duas pessoas que viviam em situação de rua foram mortas a tiros. Os corpos foram encontrados por moradores no canteiro central da via, por volta das 3h, a mais ou menos 1 km de distância. A polícia foi acionada e os peritos encontraram também uma faca na área.

No Recanto das Minas Gerais, um homem também foi morto a tiros. Mais detalhes sobre o caso ainda não foram divulgados.

A DIH ressaltou que todos os casos são investigados, mas que a maioria têm ligação com tráfico de drogas.

Outras mortes

Ainda segundo a polícia, outro morador de rua foi encontrado morto no Setor Santos Dumont, em Goiânia. Porém, neste caso, indícios apontam que a morte ocorreu em função de causas naturais.

Além disso, o corpo de um homem de 51 anos foi encontrado sem vida em uma chácara às margens da GO-010, mas ainda não há informações sobre as circunstâncias da morte.

g1

08/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *