George Michael morreu de causas naturais, diz médico legista

O popstar britânico George Michael morreu de causas naturais, afirma o relatório final do legista responsável pela investigação sobre a morte do cantor.

De acordo com Darren Salter, legista-chefe do condado de Oxfordshire, a morte foi causada por uma “miocardiopatia dilatada com miocardite e gordura no fígado”. “A investigação está sendo interrompida, sem necessidade de outras investigações”, diz o relatório.

O cantor morreu no dia 25 de dezembro de 2016, aos 53 anos, em sua casa, na cidade inglesa de Goring-on-Thames. Uma necrópsia realizada quatro dias após a morte chegou a um resultado inconclusivo. Desde a notícia da morte de George Michael, muitas de suas canções, como “Careless Whisper”, retornaram ao topo de venda do iTunes, e suas reproduções aumentaram 3.158% no Spotify.

 

Yahoo

13/03/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *