Frigorífico do ES tem carne liberada por Hong Kong após dias no porto

Cerca de 250 toneladas de produtos corriam risco de embarco. Carga é avaliada em R$ 5 milhões.

O carregamento do frigorífico do Espírito Santo Frisa, com 250 toneladas de carne, que corria o risco de ser descartado, já está liberado para ser desembarcado em Hong Kong, na Ásia. A carga, avaliada em R$ 5 milhões, estava bloqueada após investigações da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

Na manhã desta terça-feira (28), o Ministério da Agricultura divulgou que Hong Kong decidiu reabrir as compras de carnes brasileiras, mantendo embargos contra as 21 empresas investigadas. A decisão pelo fim da proibição temporária de entrada dos produtos nacionais ocorre depois de movimento semelhante feito por China, Chile, Egito e outros países.

O Frisa conta, ainda, com outras 50 toneladas de carne sendo transportadas para o continente asiático e outras 125 toneladas em estoque.

Os impactos da Operação Carne Fraca, no entanto, ainda não foram totalmente superados, já que a Argélia, que também consome a carne capixaba, ainda mantém a restrição aos produtos brasileiros. “Não há nenhuma carga comprometida, mas novas vendas não podem ser realizadas, por enquanto”, informou o Frisa.

A partir da suspensão do embargo na China e em Hong Kong , o Frisa vai liberar 950 toneladas de carne que foram retidas em estoques no Brasil, diante das restrições em países consumidores.

A produção do frigorífico, que havia sido reduzida, começa a voltar aos poucos, com novos embarques reprogramados. As novas remessas devem chegar ao destino no próximo final de semana. Hong Kong é o 3º maior comprador de carnes brasileiras, atrás da União Europeia e China.

g1

29/03/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *