Chanceleres do G7 se reúnem na Itália com a Síria no centro da agenda

Ministros dos países mais ricos do mundo devem abordar também luta contra o terrorismo e programa nuclear iraniano.

Os ministros das Relações Exteriores do G7 se reunirão nesta segunda-feira (10) e terça-feira (11) em Lucca, Itália, para tentar reativar as negociações sobre o futuro da Síria e mandar uma mensagem clara a Moscou, principal aliado do regime de Damasco.

Essa reunião anual permitirá aos ministros de vários países conversar pela primeira vez com o novo secretário de Estado americano, Rex Tillerson.

Os chanceleres dos sete países mais desenvolvidos do mundo (Estados Unidos, Japão, Canadá, Alemanha, Reino Unido, França e Itália) devem abordar questões como luta contra o terrorismo, a situação na Líbia e na Ucrânia, as provocações norte-coreanas e o acordo sobre o programa nuclear iraniano.

Mas o suposto ataque químico que deixou 87 mortos na localidade rebelde de Khan Sheikhun, noroeste da Síria, e a represália americana contra uma base aérea do exército sírio, mudou muito a agenda do encontro.

Além das mesas redondas que começarão nesta segunda, o chanceler italiano Angelino Alfano convocou para terça-feira uma reunião especial na qual também participarão a Turquia, os Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Jordânia e Catar, confirmou a chancelaria italiana.

g1

10/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *