A Cabana oferece esperança numa época desesperançosa, diz Octavia Spencer

Atriz, que esteve no Rio para lançar filme inspirado em best-seller, falou como foi interpretar Deus e disse que gostaria de trabalhar com Spielberg.

Com longa carreira no cinema e na TV, onde já fez cerca de 120 trabalhos em pouco mais de 20 anos, Octavia Spencer ficou mais popular mundialmente após interpretar Ninny em “Histórias Cruzadas”, que a fez levar o Oscar de Atriz Coadjuvante de 2012. Agora, Octavia está de volta aos cinemas interpretando Deus (ou “Papai”) na adaptação do best-seller “A Cabana”, que estreou nesta quinta (6). A atriz contracena com Sam Worthington (“Avatar”).

“Eu levei o filme muito a sério, porque o livro significava muito para mim”, diz a atriz ao G1 durante sua passagem pelo Brasil para lançar “A Cabana”. O filme é dirigido pelo pouco conhecido Stuart Hazeldine, e conta a história de um homem, interpretado por Worthington, que perde o rumo de sua vida após o sequestro de sua filha mais nova. Até que, um dia, recebe um convite de Papai para encontrá-lo na cabana onde foi encontrada a última pista do paradeiro da menina.

Para Octavia, o flme tem diversas mensagens para o público. “Eu acho que, definitivamente, é um filme sobre a esperança e o perdão e como lidamos com a tristeza e como ficamos tristes de formas diferentes. Acho que esse filme oferece esperança numa época desesperançosa. E cura, numa época em que todos precisamos dela”, afirma a atriz.

Elogios a Alice Braga

Embora não tenha trabalhado diretamente com Alice Braga, que no filme interpreta a Sabedoria, Octavia Spencer disse que gosta muito da atriz brasileira, que já contracenou com grandes nomes do cinema americano, como Will Smith (“Eu sou a lenda”), Anthony Hopkins (“O ritual”) e Harrison Ford (“Território Restrito”). “Eu conheço o seu trabalho. Ela é incrível. Suas cenas são as minhas favoritas no filme”, declarou Octavia.

Para a atriz e produtora, ganhar o Oscar não mudou muito a sua vida, exceto pelo fato de que ela não tem muito tempo livre para estar com a família ou amigos, por estar trabalhando muito. Octavia confessou que gostaria de trabalhar com diretores como Steven Spielberg, Alejandro Gonzalez Iñarritu (de “Birdman” e “O regresso”) ou John Singleton (de “Os donos da rua” e do remake de “Shaft”) e que adoraria voltar a ser dirigida por Guillermo Del Toro, já que participou de seu projeto mais recente, “The shape of water”, ainda sem título em português.

g1

07/04/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *